Três dicas para o aprendizado de outros idiomas

Com o avanço da tecnologia pode ser que logo não precisemos mais aprender outras línguas e um aparelho eletrônico conseguirá fazer a tradução em tempo real. Já existem soluções por exemplo para textos, que utilizam a câmera do celular para traduzir placas, mas no caso da fala ainda temos muitas barreiras a superar. Meu exemplo favorito é o trabalho insano que os intérpretes de alemão devem ter: como o verbo no alemão fica no final em diversos tipos de orações, o tradutor deve ficar "parado" esperando que a frase seja terminada pra só então conseguir traduzir. Por enquanto, ainda temos que estudar por conta própria um idioma se quisermos nos comunicar oralmente com seus falantes, mas essa comunicação não deveria ser o único motivo pelo qual você aprender outra lingua, conforme havia escrito anos atrás neste outro post. Juntei algumas dicas de como melhorar de verdade no aprendizado de outra língua com os recursos que dispomos hoje, pois talvez possa ajudar o próximo.

1: Ler em meio digital, escrever no papel


Infelizmente o que foi criado como uma facilidade, acabou se tornando um problema. Corretores gramaticais "embutidos"nos editores de texto, dicionários ao alcance de um clique, funções de auto-completar... Todos eles auxiliam na produção de textos, mas não no aprendizado de uma língua. Por isso, uma dica importante é tentar escrever textos em papel, ou então usar um editor de texto bem simples e desligar a opção de auto-completar e correção. Deixo abaixo duas sugestões de editores, com as respectivas fotos, basta clicar para baixar. E caso você tenha interesse em aprender a como ter uma letra de mão mais caprichada, não deixe de conferir este post!

Sublime Text
Q10



2: Troca de correspondência com gringos


Uma prática muito comum em alguns países desenvolvidos (provavelmente pela menor criminalidade e maior confiança em estranhos) é a troca de correspondência com desconhecidos. A idéia é conhecer uma pessoa através de cartas, e na melhor das hipóteses, fazer um novo amigo.

O site Interpals é bem conhecido para a troca de contatos de pessoas interessadas em aprender outros idiomas e ensinar o seu próprio. Vale a pena conferir!

Interpals - troque cartas e emails com pessoas do mundo.


3: Filmes, música, literatura


Outra vantagem que a melhora na tecnologia trouxe para o aprendizado de idiomas é o baixo custo de produção de mídias. Antes, eramos limitados às produções de grandes estúdios e empresas, o que muitas vezes nos dava acesso a conteúdos "datados", como filmes e músicas com qualidade baixa comparado aos feitos recentemente. Hoje é possível assinar canais no Youtube, podcasts, etc, de figuras que falam de assuntos do seu interesse no idioma de seu interesse. Basta algumas buscas no google para encontrar conteúdo que interesse a você, e é possível ouvir no carro, no ônibus, na praia... Existem até mesmo canais de pessoas que ensinam outros idiomas "gratuitamente", recebendo apenas o que ganham com propagandas. O grande problema é que a maioria foi feita para o falante de inglês, então se você não domina muito bem o inglês, esta vai ser a primeira língua que você deve estudar.

Uma dica para os que já se consideram falantes razoáveis de um idioma e querem mais conteúdo para os níveis mais avançados, é usar o Netflix junto com um serviço de proxy, e assistir séries e filmes dublados para outros idiomas. Infelizmente, isso causa o indesejavel efeito das dublagens "Herbert Richards", e algumas cenas ficam totalmente artificiais...






Nenhum comentário:

Postar um comentário