Caligrafia pra adultos

Desde que o mestre Steve Jobs fez sua parte colocando diferentes fontes no primeiro Mac - depois o Windows copiou e popularizou - a pessoa comum teve a oportunidade de ter contato com um tipo de arte na escrita, algo análogo a quem escuta uma mensagem transmitida por música, no caso da fala.

Macintosh 128k: o primeiro computador pessoal com fontes.
Pode parecer saudosismo, mas "antigamente as crianças saiam da escola com letra mais bonita", de verdade. Esta matéria de um jornal do Reino Unido mostra que o uso mais freqüente do computador nas escolas tem resultado em uma pior caligrafia dos alunos.

Mas num mundo cada vez mais informatizado, qual a vantagem de perder tempo treinando a escrita de mão? Bom, deixar bilhetes pras outras pessoas da casa no estilo medieval não vale o esforço (na maioria das vezes), mas sua letra é única e faz parte da sua identidade. Além disso, mesmo em tablets é comum o uso de anotações em apresentações com escrita de mão por causa da velocidade: pra acompanhar o orador e marcar idéias importantes é muito mais rápido usar escrita a mão do que digitar, ainda mais se precisar fazer algum desenho.

Um outro ponto de menor valor prático mas maior valor emocional é que sua escrita de mão é única e representa sua individualidade. Embora a grafologia - aquela baboseira de prever a personalidade de alguém baseado na caligrafia - seja pseudociência, tratar a caligrafia de cada indivíduo como prova da autenticidade de um documento, por ser "única" não é.

Se eu fosse professor, com certeza já teria treinado muito pra escrever assim!
Bom, depois de motivado, como você pode aprender o básico pra escrever melhor?

Encontrei este vídeo do Walmir Medeiros, um cara de Pindamonhangaba - será que ele melhorou a caligrafia depois de ter que escrever o nome da cidade várias vezes no cabeçalho do caderno na escola? - que possui bastante dicas e truques pra melhorar a escrita.



Um outro vídeo que dá dicas legais sobre detalhes da escrita a mão foi feito pelo John Neal:



Além dos vídeos, você pode tentar aprender mais sobre as técnicas de caligrafia "profissionais", pra usar uma técnica ou outra de um tipo de fonte na sua escrita manual. O site Dancing Pen ajuda com tutoriais em inglês, mas vou colocar o básico do básico em português aqui.

Proporção


A proporção áurea dita regras de estética principalmente na escrita. Tanto no tamanho de cada letra, quanto na posição delas no papel, o tamanho de cada traço é muito importante. Para escritas com canetas específicas é preciso levar em conta sua espessura, mas considerando que vamos usar apenas esferográfica comum e lápis, é possível definir uma regra simplificada de escrita conforme a figura abaixo:


Na prática, você deve imaginar as três linhas onde for escrever, e mentalmente ajustar as proporções. Nos cadernos timbrados, por exemplo, você pode usar o espaço de duas linhas pra caber tudo.



Sequência correta


Pode parecer exagero, mas até mesmo para a escrita com esferográfica comum a ordem dos traços muda o resultado final, principalmente quando a velocidade de escrita vai aumentando e a pessoa acaba "relaxando" com alguns detalhes.

Exemplo de fonte Italic

Na figura podemos ver os números indicando qual a ordem correta dos traços.

Espaçamento


A distância entre letras, palavras, e até mesmo traços se enquadra no item das proporções, mas deixei em um item separado pra dar mais destaque. Particularmente no meu caso, acabei dando menos importância pra esse item a primeira vez que fui fazer os exercícios e demorei a perceber que era por esse detalhe que minha escrita saia meio "esquisita".

O ideal é que os traços verticais estejam sempre igualmente espaçados. Esse é um fator que chama muito a atenção quando se olha o corpo do texto, a uma certa distância.

Repare como os traços verticais tem um espaço parecido entre si.

Depois de ver a teoria, tudo que você deve fazer é pegar um papel e treinar. Melhorou muito sua caligrafia? Mande uma foto pra mostrar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário