Ghost in the Shell



Ghost in the Shell se passa depois de 2029, marcado pelo surgimento de uma nova tecnologia que permite a fusão do cérebro à computação, à internet.

O ambiente de Ghost in the Shell é cyberpunk ou pós-cyberpunk, porém o autor foca mais nas ramificações éticas, filosóficas e sociais da fusão em massa da humanidade com a tecnologia, o desenvolvimento da inteligência artificial e a onipresença da rede de computadores como uma oportunidade para reavaliar assuntos como a identidade pessoal, a singularidade da consciência e o aparecimento do transhumanismo.

O filme, séries e mangá derivados cobrem histórias policiais nas investigações da Comissão Nacional Japonesa de Segurança Pública, Seção 9, especializada no combate a crimes perpetrados com uso da tecnologia.

A protagonista é Kusanagi Motoko, apelidada de Major. Apesar de em tese não haver uma diferença hierárquica entre os membros da equipe, Kusanagi tem a a função de líder tática da Seção 9. O apelido vem da sua época nas forças armadas. Ela tem capacidades sobrehumanas devido a seu corpo cyborg ser especializado para atividades táticas. Apenas o cérebro e um segmento do cordão espinhal são orgânicos.

via wikipedia

Este é mais um daqueles animes que você vai assistir mais de uma vez, e a cada vez que assistir vai perceber novos detalhes. Ghost in the Shell é uma obra prima da animação, especialmente para os fãs de ficção científica.

O anime é dividido em 3 filmes e 2 séries (26 episodios cada), em ordem cronológica:



Ghost in the Shell - mostra a história do mestre das marionetes, um hacker criminoso e procurado, e o interesse dele em Kusanagi Motoko. Este filme foca principalmente na questão da definição de vida e inteligência.








Ghost in the Shell: Stand Alone Complex - a série possui a trama principal ( que gira em torno da captura do hacker criminoso denominado "laughing man" - homem sorridente ), mas diversos episódios retratam historias paralelas. O aspecto filosófico abordado na série é o "Stand Alone Complex" (presente no título), que é o fenômeno de cópia de comportamento dos seres humanos de algo que ninguém iniciou de fato, mas que acaba tendo consequências enormes na sociedade. Com a penetração cada vez maior das mídias digitais na sociedade, e a facilidade cada vez maior de gerar conteúdo das pessoas (somado ao maior número de pessoas expostas a esse conteúdo), a chance de indivíduos copiando comportamentos tende a aumentar exponencialmente. Na série também é mostrado pela primeira vez os tachikomas, o sonho de consumo de qualquer fã de tecnologia.



Ghost in the Shell: Innocence - desta vez o personagem principal do filme é Batou e o foco volta a ser novamente a discussão sobre vida, sentimentos e valores morais. O filme possui diversas citações de Buddha, Confucius, Descartes, o velho testamento, Saito Ryokuu, Richard Dawkins, Max Weber, Jacob Grimm, Plato, John Milton, Zeami,Tridentine Mass, Villiers de L'Isle-Adam e La Mettrie.







Ghost in the Shell: Stand Alone Complex 2nd GIG - outra temporada da série, desta vez a história envolve os "onze individuais"(não sei se a tradução está certa), e também mostra uma trama de corrupção por parte de oficiais do governo. Os Tachikomas mais uma vez acabam surpreendendo.






Ghost in the Shell: Solid State Society - vi este filme recentemente, e é mais uma história em que o personagem principal não é a Capt. Kusanagi, mas sim seus colegas Batou e Togusa. O filme retrata outro hacker chamado "the puppeteer", em uma trama envolvendo o governo.










Personagens marcantes



Resolvi ainda escrever mais um pouco sobre alguns personagens marcantes do desenho (além dos principais) que se destacaram de maneira surpreendente.

Tachikomas


Tachikoma
Os Tachikomas se tornaram tão famosos que até página individual no Wikipédia têm. Por incrível que pareça, os tachikomas foram desenhados especialmente para o anime do Ghost in the Shell. Originalmente os tanques de Inteligência Artificial eram chamados Fuchikomas (no mangá, ver foto abaixo) e não puderam ser usados por problemas de copyright.

Fuchikoma







A inocência e a personalidade destes robôs os tornaram uma das melhores partes do anime, e o papel que eles têm ao exemplificar como ocorre o desenvolvimento de consciência por parte das máquinas é muito importante. Pesssoalmente, eu gostaria de ter um tachikoma de brinquedo com certa inteligência. ;)







Laughing Man


laughing man
Personagem baseado na obra de J. D. Salinger (escritor de "Apanhador no campo de centeio") também chamada de "The Laughing Man", é um hacker habilidoso cuja fama acabou se auto-promovendo a um ponto que a lenda acabou por tornar falsa sua verdadeira história. Inicialmente o Laughing Man desejava apenas mostrar a verdade para todos a respeito da industria farmacêutica usar dados falsos para promover um medicamento ineficaz, porém suas habilidades cativaram tantas pessoas que posteriormente diversos ataques foram atribuídos a ele, de modo que a mídia e as próprias pessoas acabaram inventando diversas histórias e motivações para seus supostos ataques, e o plano original acabou por parecer mentira.





Considerações finais



Achou essa explicação confusa? O anime é cheio de paradoxos e coisas não muito bem explicadas, e é isso o que o torna tão interessante. As informações estão soltas e é preciso assitir com muita atenção para começar a entender do que o autor está falando. Consultas na internet sobre opiniões alheias também são muito úteis, pois dado o grau de riqueza de cada passagem, as chances de se deixar algo passar despercebido são altas.

Minha recomendação é se preparar para diversos nós na cabeça a serem desatados como passatempos em momentos de reflexão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário