Ribeirão Preto - uma opção interessante para se morar

Alessandro Pitangueiro levou um tiro no peito depois de apontar uma arma de brinquedo para o casal que estava em um carro no cruzamento e exigir objetos de valor.
O motorista do carro fez menção de pegar os objetos, apontou a arma e atirou. Pitangueiro morreu na hora. O adolescente que estava com ele levou um tiro na perna direita.
Testemunhas entraram em contato com a polícia depois de ouvir os tiros. O adolescente foi encaminhado para a UBDS (Unidade Básica Distrital de Saúde) Norte e, após receber atendimento, confirmou aos policiais que estava assaltando com o amigo quando o homem reagiu.
A Polícia Militar procurou pelo autor dos disparos, mas ele não foi encontrado. O adolescente foi liberado. Os investigadores da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) estiveram no local e apuram o caso. Até a tarde desta quarta-feira ninguém foi preso.
Outros casos de reação a assaltos foram registrados em Ribeirão em 2010. Na semana passada, o estudante Luiz Augusto dos Santos, 17, foi morto no parque Tom Jobim, em Ribeirão, depois que se negou a entregar sua bicicleta a três assaltantes. A namorada de 16 anos viu tudo.
Em janeiro, um assaltante foi morto por um policial militar, que não estava em serviço. O ladrão tentava roubar o posto Antônio Martinez, no Jardim Iguatemi, em Ribeirão.
Um exemplo para o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário